Pesquisar

Conceição Lima, poetisa e jornalista de São Tomé

Uma das mais reputadas jornalistas são-tomenses, tem pela poesia uma enorme paixão. Formada em Lisboa e no King's College de Londres, começou por publicar poemas dispersos em jornais e revistas e integra diversas antologias poéticas internacionais.

Conceição Lima nasceu em Santana, na Ilha do Príncipe, em 1961. O pai compunha canções para alegrar a mãe ou desculpar-se por cometer deslizes, e essa forma de pedir perdão desenvolveu em Conceição um interesse pela criação de textos poéticos. Sai de Santana ainda jovem para viver na cidade e estuda no Liceu Nacional de São Tomé. Mais tarde, já em Portugal, forma-se em Jornalismo. Regressa a São Tomé para trabalhar na imprensa, rádio e televisão, onde exerceu cargos de chefia e direção. Em 1993, funda o Semanário independente ‘O País Hoje’.

Conceição é licenciada em Estudos Afro-Portugueses e Brasileiros pelo londrino King’s College e também na capital britânica trabalhou como jornalista e produtora dos serviços de língua portuguesa da BBC. Apesar de uma longa carreira como jornalista, a escrita poética sempre fez parte da sua vida. Aos 19 anos viajou para Angola e participou na VI Conferência dos Escritores Afro-Asiáticos, onde recitou alguns dos seus poemas. Foi provavelmente a mais jovem a fazê-lo. Desde então já publicou dezenas de poemas em jornais, revistas, e antologias em vários países. Em 2004, publicou ‘O Útero da Casa’ e em 2006 lançou ‘A Dolorosa Raiz do Micondó’. ‘O País de Akendenguê’ é o último título editado.

Ficha Técnica

  • Título: Grandes Africanos
  • Tipo: Programa de Televisão
  • Autoria: Milene Matos Silva
  • Produção: Companhia de Ideias para a RTP
  • Ano: 2014

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui