Pesquisar

Descoberto o mais antigo português de sempre

É um crânio de um homem de Neandertal com cerca de 400 mil anos e já é chamado o mais antigo português de sempre. A descoberta foi feita em 2014 por uma equipa de arqueólogos na gruta da Aroeira, no concelho de Torres Novas.

A equipa liderada pelo português João Zilhão fez a descoberta no última dia de uma temporada de escavações e a descoberta é considerada de extrema importância porque nunca se tinha encontrado um fóssil humano da altura média do Pleistoceno – que cobre o período desde há 2,5 milhões de anos até há 11,5 mil anos – num local tão ocidental da Europa.

O crânio tem estado em Espanha onde nos últimos dois anos esteve a ser separado da rocha em que se encontrava encastrado. As conclusões estudo foram publicadas na edição desta semana do boletim da Academia Nacional das Ciências dos Estados Unidos.

Este fóssil será a peça central de uma exposição que abre no segundo semestre deste ano no Museu Nacional de Arqueologia, em Lisboa.

Ficha Técnica

  • Título: O mais antigo português de sempre
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Patrícia Cadete/ Daniela Santiago/
  • Produção: RTP
  • Ano: 2017

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.