Pesquisar

Ermelinda Viana, secretária da Peugeot e espia

Ermelinda Viana era secretária na Peugeot, em França, e passava secretamente planos de equipamentos produzidos na fábrica ao irmão, que os contrabandeava para os serviços de informação aliados na Suíça.

Chegou a França com sete anos e, adulta, empregou-se numa fábrica da Peugeot onde assumiu o lugar de secretária da administração, acedendo a diversos planos e projectos de equipamentos que ali eram produzidos.

Durante a ocupação alemã, o complexo fabril ficou integrado no território alemão e produzia motores e outros equipamentos para o esforço de guerra nazi. Ermelinda Viana começou a copiar planos e projectos que passava ao irmão Emílio, um resistente que habitualmente atravessava a fronteira com a Suíça, entregando as informações aos aliados.

Emílio Viana seria descoberto e morto pelas tropas nazis enquanto Ermelinda foi presa e condenada à morte. Depois de julgada foi transferida para uma cadeia alemã de onde conseguiu, no entanto, escapar e regressar a França.

Viveu para além dos cem anos.

Ficha Técnica

  • Título: Não Neutrais - Portugueses na 2ª Guerra: Ermelinda Viana
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Ana Luísa Rodrigues/ Carla Quirino/
  • Produção: RTP
  • Ano: 2019

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui