Pesquisar

Igualdade de género chega tarde aos salários

Há décadas que se luta pela igualdade de salários entre homens e mulheres que desempenham as mesmas tarefas. Há muitos sectores onde essa desigualdade continua e, na indústria corticeira, por exemplo esta a desigualdade só desapareceu em Junho de 2015.

Em 2008 a diferença de salário entre homens e mulheres, que desempenhavam funções semelhantes no sector industrial da cortiça, rondava os 100 Euros, uma situação que se arrastava desde sempre e que os sindicatos tentavam renegociar há vários anos.

O acordo conseguido previa um aumento de doze euros ao longo dos anos seguintes até que os salários se igualassem, o que aconteceu em 2015.

Nesta reportagem pode ouvir declarações de Maria José, operária corticeira; Alírio Martins, do Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte, e João Rui Ferreira, Presidente da Associação Portuguesa da Cortiça.

Ficha Técnica

  • Título: Igualdade de género no mercado de trabalho da indústria corticeira
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Pedro Oliveira Pinto
  • Produção: RTP
  • Ano: 2015

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.