Pesquisar

A independência da Guiné Bissau

A Guiné Bissau foi a primeira colónia a ver a sua independência reconhecida por Portugal, em Setembro de 1974. Um ano antes o movimento de libertação já tinha declarado, unilateralmente, a independência do país.

Em Novembro de 1974 a rádio emitia a cerimónia da transmissão oficial de poderes das forças portugueses para o novo governo da Guiné Bissau, que passava a ter na liderança Luis Cabral, irmão de Amílcar Cabral, o líder da revolta guineense assassinado em 1973.

A cerimónia foi acompanhada pelo repórter Carlos Ventura, da Emissora Nacional.

O poder foi passado ao Partido Africano para a Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC), um movimento independentista fundado em 1956 e liderado por Amílcar Cabral até ao seu assassinato em Janeiro de 1973.

Já em Setembro de 1973 o PAIGC tinha declarado, de forma unilateral, a independência do país. Cerca de 80 países reconheceram essa independência.

Portugal só o iria realizar esse reconhecimento no pós 25 de Abril de 1974.

Ficha Técnica

  • Título: A Vida dos Sons
  • Tipo: Extrato de programa
  • Autoria: Ana Aranha/ Iolanda Ferreira
  • Produção: Antena1
  • Ano: 2011

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui