Pesquisar

"Ir pró maneta" e outras histórias das invasões francesas

Sabe que a expressão “ir pró maneta” vem do tempo das invasões francesas ou que as revoltas, que levaram à expulsão dos franceses, nasceram no seio do povo e não das classes dirigentes? São histórias que o livro de Vasco Pulido Valente revela.

Por causa de um acidente de caça, que lhe custou um braço, ficou conhecido como “o Maneta”, mas Louis Henri Loison, um dos generais franceses de Napoleão que participou nas três invasões franceses, deixaria a marca e memória em Portugal devido à sua brutalidade.

O medo que a sua figura transmitia, a sua crueldade e a forma como torturava e executava os inimigos, especialmente, os gerrilheiros portugueses, levaram à criação da expressão “ir pró maneta”, que se mantém ainda hoje.

Mas as invasões francesas deixaram outras heranças no país. O liberalismo criou raízes profundas no país e estabeleceu-se mais cedo graças á passagem das tropas napoleónicas pelo país.

Ficha Técnica

  • Título: Câmara Clara - "Ir pró Maneta"
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Luís Gouveia Monteiro
  • Produção: RTP
  • Ano: 2007

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui