Pesquisar

Na pista do feminismo português

As raízes do feminismo em Portugal encontram-se nos finais do século XIX, mas é nos anos 20 do século XX surgem reivindicações que serão bandeiras durante o resto do século.

Direito ao voto, educação, igualdade jurídica e liberdade de pensamento foram as principais reivindicações feitas durante o 2º Congresso Feminista Português, que teve lugar em 1928.

São reivindicações que se vão tornar recorrentes ao longo do todo o século XX e só nas últimas décadas encontraram algumas respostas satisfatórias.

A liberdade de voto surgiu ainda durante o tempo do Estado Novo, o mesmo que aprovou leis que sujeitavam a liberdade da mulher aos humores do marido.

Entre as mulheres, que desde o princípio do século XX, se envolveram na luta feminista em Portugal destacam-se nomes como Adelaide Cabete, Maria Velleda, Judite Teixeira, Elina Guimarães e Maria Lamas.

Ficha Técnica

  • Título: Câmara Clara - Feminismo em Portugal
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Inês Fonseca Santos
  • Produção: RTP
  • Ano: 2008

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui