Pesquisar

Regresso da Índia de Vasco da Gama

A pós a viagem à Índia Vasco da Gama foi dos últimos a regressar a Lisboa, possivelmente em 18 setembro 1499. Pelo caminho ficaram dezenas de marinheiros mortos por doença, entre eles o irmão, e um dos navios.

A entrada de Vasco da Gama em Lisboa, no regresso da sua viagem à Índia, ocorreu em circunstâncias invulgares. Seria de esperar que fosse o primeiro a desembarcar, para dar conta ao rei dos sucessos da sua jornada, mas o que ocorreu foi exatamente o contrário: foi o último a chegar, provavelmente apenas a 18 de setembro de 1499.

A viagem de regresso da armada foi lenta e penosa, devido à morte de dezenas de marinheiros, causada pelo escorbuto, e por diversas dificuldades encontradas ao longo do percurso. Uma das naus foi abandonada na costa oriental africana.

Em Cabo Verde, a restante armada dividiu-se: a nau Bérrio, comandada por Nicolau Coelho, foi a primeira a chegar a Lisboa, em julho; a São Gabriel chegou no mês seguinte.

Quanto a Vasco da Gama, embarcou numa caravela em companhia do seu irmão, Paulo da Gama, mas este encontrava-se doente e acabou por falecer na ilha Terceira, onde a embarcação fez escala. Os motivos que levaram Vasco da Gama a atrasar a sua entrada na capital foram, portanto, pessoais.

 

  • Qual foi a reação do rei às notícias da viagem? 

Foi Nicolau Coelho, que chegou a Lisboa em julho, quem primeiro terá reportado a D. Manuel os eventos da expedição. A reação do rei e dos seus colaboradores mais próximos foi entusiástica e triunfante, porque a viagem de Vasco da Gama abria perspetivas ilimitadas de sucesso na Ásia, não apenas do ponto de vista económico mas também geopolítico.

Uma vez que D. Manuel estava convencido de que a Índia era povoada de cristãos, era agora possível fazer uma aliança contra o mundo muçulmano. O rei escreveu de imediato a Isabel de Castela e Fernando de Aragão, em tom otimista, a relatar o sucedido e a mencionar as imensas riquezas asiáticas agora ao seu alcance.

Adotou imediatamente o título de “senhor da conquista, navegação e comércio da Etiópia, Arábia, Pérsia e Índia” e preparou uma nova armada com destino à Índia, que veio a partir no ano seguinte e que seria capitaneada por Pedro Álvares Cabral.

 

  • O que sucedeu a Vasco da Gama após o seu regresso? 

Vasco da Gama foi largamente recompensado pelo sucesso da sua viagem à Índia. Recebeu a sua primeira honra em dezembro de 1499, com a concessão, a título hereditário, da vila de Sines e de todos os seus rendimentos.

Foi-lhe igualmente concedido o título de “Dom” e de “almirante da Índia” e passou a usufruir do direito de integrar o Conselho do Rei, além de receber uma renda anual. Em 1502 recebeu o comando da armada anual que passou a sair regularmente de Lisboa com destino à Índia, onde permaneceu durante um ano.

Durante as duas décadas seguintes, a figura de Vasco da Gama eclipsou-se e não desempenhou nenhum cargo ou função relevante. A explicação para este período de penumbra é ainda hoje motivo de discussão entre os historiadores.

Finalmente, em 1519 recebeu o título de Conde da Vidigueira e cinco anos mais tarde, já no reinado de D. João III, Vasco da Gama regressou à Índia, desta vez como vice-rei. Veio a falecer em Cochim, vitimado pela malária, em dezembro de 1524.

Ouça aqui outros episódios do programa Dias da História

Ficha Técnica

  • Título: Os Dias da História - Vasco da Gama regressa a Lisboa após a viagem à Índia
  • Tipo: Programa
  • Autoria: Paulo Sousa Pinto
  • Produção: Antena 2
  • Ano: 2017

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.