Pesquisar

"Autopsicografia", de Fernando Pessoa

Quem não conhece os versos de Fernando Pessoa, famosos versos em que o inventor dos heterónimos dá a entender que é ele o "poeta fingidor"? Chama-se "Autopsicografia" este poema que pertence à obra do Pessoa ortónimo, uma ínfima parte do múltiplo universo do maior escritor do século XX português. Aqui o temos na voz do músico David Fonseca. É um encontro com a poesia para ver, ouvir e ler neste artigo.

AUTOPSICOGRAFIA

O poeta é um fingidor
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.

Fernando Pessoa

Ficha Técnica

  • Título: "Voz"
  • Tipo: Programa de Poesia
  • Autoria: Nuno Artur Silva/ Produções Fictícias
  • Produção: Produções Fictícias / até ao Fim do Mundo
  • Ano: 2005

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui