Cesário Verde: o poeta que Maria Filomena Mónica biografou
Ensino:

Não é a poesia o género literário que mais cativa a atenção da socióloga, mas na leitura de Cesário Verde descobriu uma voz límpida e concreta que a fascinou. Por isso Maria Filomena Mónica decidiu investigar a vida do poeta e escrever a sua biografia.

Quando leu o Livro de Cesário Verde, quis saber mais sobre o poeta que Alberto Caeiro lia até lhe “doerem os olhos”. Quem era o  homem que rompera com a tradição do romantismo e ousara inaugurar uma linguagem poética nova, concisa e liberta de sentimentalismos?

A partir da sua obra única, precursora da modernidade na poesia portuguesa, a socióloga e ensaísta investigou a vida deste autor que viveu na segunda metade do século XIX.

Cesário Verde: de incompreendido a poeta amado
Veja Também

Cesário Verde: de incompreendido a poeta amado

A Lisboa de Cesário Verde no século XXI
Veja Também

A Lisboa de Cesário Verde no século XXI

“Amor de Perdição”, de Camilo Castelo Branco
Veja Também

“Amor de Perdição”, de Camilo Castelo Branco

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Literatura Aqui - Cesário Verde
  • Tipologia: Extrato de Programa - Reportagem
  • Produção: até ao Fim do Mundo
  • Ano: 2016