Escravos no século XXI
Ensino:

"Matilde" era obrigada a mendigar, e "Fernanda", vítima de servidão doméstica, trabalhava sem receber. Contam as suas histórias na casa que as abrigou, destinada a mulheres vítimas de tráfico humano.

Trata-se de um crime que pode envolver diferentes formas de violência e de exploração. Por exemplo, o visado não ter acesso aos seus documentos de identificação; ser recrutado para um trabalho e ver-se forçado a fazer outro; parte do salário ser retirado para pagamento de despesas; perda de liberdade de movimentação e de contacto com outras pessoas; privação de comida, de sono e de acesso a cuidados de saúde.

Em 2020, segundo o Observatório do Tráfico de Seres humanos, foram sinalizadas 229 pessoas nesta situação em Portugal. A maioria eram homens, explorados para trabalhar. Mas, se compararmos com as tendências europeias e mundiais, a maior parte do tráfico recai sobre mulheres, sobretudo para exploração sexual.

União Europeia – Tráfico de Seres Humanos
Veja Também

União Europeia – Tráfico de Seres Humanos

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Direito à Pele - Tráfico
  • Tipologia: Reportagem
  • Autoria: Ana Luísa Rodrigues / Guilherme Colaço / Emanuel Prezado / Luís Vilar / Vanessa Brízido / Luís Bernardo
  • Produção: RTP
  • Ano: 2021