Fernando Pessoa: “O Mostrengo”
Ensino:

A 13 de junho teremos sempre o aniversário do senhor Pessoa para celebrar. Com os seus amigos mais íntimos, companheiros inventados que juntaram milhares de palavras às que escrevia em nome próprio. Cada poema de Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis é mais um fragmento do eu genial que foi Fernando Pessoa. Nos 120 anos do nascimento do maior poeta do século XX português fez-se este encontro com a sua poesia simples, complexa, singular. Escolheram-se vozes diferentes para as Pessoas de Pessoa. Aqui está Rodrigo Guedes de Carvalho a dizer "O Mostrengo".

O MOSTRENGO

mostrengo que está no fim do mar
Na noite de breu ergueu-se a voar;
À roda da nau voou três vezes,
Voou três vezes a chiar,
E disse: «Quem é que ousou entrar
Nas minhas cavernas que não desvendo,
Meus tetos negros do fim do mundo?»
E o homem do leme disse, tremendo:
«El-Rei D. João Segundo!»

«De quem são as velas onde me roço?
De quem as quilhas que vejo e ouço?»
Disse o mostrengo, e rodou três vezes,
Três vezes rodou imundo e grosso,

«Quem vem poder o que só eu posso,
Que moro onde nunca ninguém me visse
E escorro os medos do mar sem fundo?»
E o homem do leme tremeu, e disse:
«El-Rei D. João Segundo!»

Três vezes do leme as mãos ergueu,
Três vezes ao leme as reprendeu,
E disse no fim de tremer três vezes:
«Aqui ao leme sou mais do que eu:
Sou um Povo que quer o mar que é teu;
E mais que o mostrengo, que me a alma teme
E roda nas trevas do fim do mundo;
Manda a vontade, que me ata ao leme,
De El-Rei D. João Segundo!»

Mensagem. Fernando Pessoa.

Fernando Pessoa: “Mar Português”
Veja Também

Fernando Pessoa: “Mar Português”

“Mensagem”, a profecia de Fernando Pessoa
Veja Também

“Mensagem”, a profecia de Fernando Pessoa

“Glosando o mote: morte, juízo, inferno, paraíso”, de Bocage
Veja Também

“Glosando o mote: morte, juízo, inferno, paraíso”, de Bocage

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Pessoa, Pessoas
  • Tipologia: Programa de Poesia
  • Autoria: Inês Pedrosa
  • Produção: Casa Fernando Pessoa
  • Ano: 2008