Peças antiaéreas da Madeira da II Guerra Mundial
Ensino:

Instaladas em 1942, durante a II Guerra Mundial, as peças de artilharia antiaéreas tinham dois fins: proteger o Funchal do ataque de aviões e assegurar em simultâneo a cobertura do porto, reforçando uma bateria de artilharia de costa que estava operacional desde 1940.

Esta bateria, instalada no Pico de São Martinho, tem quatro peças britânicas Vikers e enquanto esteve operacional contava com uma guarnição de 4 oficiais, 8 sargentos e 102 praças. No outro lado da ilha, em Palheiro Ferreira, existia um bateria semelhante.

Cadernos da II Guerra Mundial
Veja Também

Cadernos da II Guerra Mundial

As peças antiaéreas integram agora um roteiro turístico-militar com cerca de uma vintena de locais de visita, entre os quais se  inclui o Museu Militar do Funchal, a bateria de artilharia de costa e o forte de Santiago.

Nesta reportagem pode ouvir declarações do coronel Luís Nery sobre a história e os trabalhos de restauro das peças de artilharia.

Um museu chamado Barracuda
Veja Também

Um museu chamado Barracuda

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Peças de artilharia antiaérea da II Guerra Mundial na Madeira
  • Tipologia: Reportagem
  • Autoria: Patrícia Mónica Xavier
  • Produção: RTP
  • Ano: 2019