Conteúdo cedido por : Ordem dos Psicólogos
Psicologia na Escola
Pedir Ajuda
Pedir Ajuda
Ensino:

Toda a gente já sentiu que precisava de ajuda em algum momento. Para resolver um problema ou para dividir uma preocupação. Acontece a toda a gente, crianças e adultos. Há alturas em que nos acontece mais vezes precisarmos de ajuda, outras alturas, em que acontece menos vezes.

Sempre que precisarmos de pedir ajuda, não precisamos de sentir medo ou vergonha. Às vezes não gostamos de pedir ajuda porque pensamos que vamos aborrecer as outras pessoas, porque temos medo do que elas vão pensar de nós, porque não queremos que elas contem as nossas coisas a outras pessoas ou porque temos medo que elas se riam de nós.

Mas, se fosse ao contrário. Se fossem os nossos Pais ou os nossos amigos a pedirem-nos ajuda, não tínhamos problema nenhum, claro que ajudávamos, não é? Então porque é que connosco seria diferente? O mais provável é que eles nos queiram ajudar também!

A quem podemos pedir ajuda? Aos nossos Pais, irmãos, outros familiares, a amigos em quem confiemos, a um Professor ou ao Psicólogo da escola.

Pedir ajuda pode ser falar com alguém sobre o nosso dia que não nos correu bem ou confiar em alguém para desabafar uma preocupação importante ou um problema que não conseguimos resolver. Podemos ainda pedir ajuda para nós ou para algum amigo que sabemos que precisa da ajuda de um adulto.

Falar com outra pessoa pode ajudar-nos a ver as coisas de forma diferente ou a descobrir soluções ou coisas positivas nas quais ainda não tínhamos pensado. A pessoa com quem falamos até pode já ter passado por uma situação semelhante à nossa e ter algum conselho para nos dar. Pode saber exactamente o que fazer para nos ajudar ou conhecer alguém que consiga.

É importante saber que quando pedimos ajuda a alguém só temos de lhe contar o que lhe quisermos contar!

Como pedir ajuda?

Primeiro devemos escolher a pessoa a quem pedir ajuda. Devemos escolher alguém com quem nos sintamos bem e à vontade, em quem confiemos. Essa pessoa pode ser um dos nossos Pais, mas também pode ser outro adulto, como um Professor ou o Psicólogo da escola. Às vezes, pode parecer mais fácil falar com pessoas que não nos conheçam, a quem possamos contar a nossa história desde o princípio e, nesse caso, podemos pedir aos nossos Pais que nos levem a um Psicólogo.

Depois devemos escolher uma boa altura (não é boa ideia tentarmos falar com a nossa Mãe quando ela está à pressa a sair de casa para ir trabalhar) e um bom sítio (onde possamos estar à vontade, sem medo de sermos interrompidos ou de outras pessoas ouvirem a nossa conversa).

Podemos pensar o que queremos, qual é o nosso objectivo? Queremos apenas desabafar sobre os nossos sentimentos e emoções? Precisamos de ajuda prática para resolver um problema? Quando pedirmos ajuda a alguém podemos começar por dizer qual é o nosso objectivo.

Se receamos não saber explicar bem o que se passa connosco, podemos experimentar a escrever num papel e levar esse papel connosco, para nos ajudar.

Se não sabemos bem como começar, podemos dizer “Quero contar-te uma coisa, mas não sei bem por onde começar…”, “É difícil para mim dizer isto, mas tenho uma coisa importante para te contar” ou “preciso de pedir a tua ajuda para uma coisa que me anda a preocupar”.

Pedir ajuda pode fazer-nos logo sentir melhor. Ao menos teremos alguém com quem dividir as nossas preocupações!

A Ordem dos Psicólogos tem mais informação em escolasaudavelmente.pt

Crianças em Perigo: como pedir ajuda?
Veja Também

Crianças em Perigo: como pedir ajuda?

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Pedir Ajuda
  • Área Pedagógica: Psicologia
  • Tipologia: Rubrica
  • Autoria: Ordem dos Psicólogos
  • Ano: 2017
  • Imagem:: fotografia de Pixabay, Pexels.