Rafael: tatuado e bandido
Ensino:

Rafael tem 25 anos e é chefe de cozinha nas Furnas, nos Açores. As tatuagens que lhe pintam o pescoço, a cara e os braços são as mais visíveis, mas é preciso olhar com mais atenção. Por baixo delas está um bandido, um traficante de droga, como para muitos aparenta ser?

Já ouviste dizer: “não julgues um livro pela capa “? Aluno brilhante, Rafael sofreu forte pressão dos pais para seguir um caminho profissional com o qual não se identificava. Atormentado por problemas do foro psiquiátrico, viveu anos à base de medicação e a partir daí tornou-se o “maluquinho”. Porque não foi para médico. Porque não vestia fato. Porque tomava medicamentos que muitos julgavam inúteis. Porque os outros achavam estranho isto e aquilo.

Tantos julgamentos sociais levaram-no a repensar a vida. Escolheu uma profissão que o resguarda do olhar dos outros, num local calmo, rodeado pela natureza. E as tatuagens? Não afetam a mente, nem o desempenho, nem os sentimentos, mas acumulam mais uma visão preconceituosa sobre si. Para Rafael são apenas uma opção estética, sem qualquer mensagem social.

#SÓQNÃO dá voz aos que sofrem de preconceito. Qualquer que seja: racial, religioso, sexual, físico, mas também profissional, alimentar, moral ou espiritual. Cada protagonista coloca-nos perante o que tem de ultrapassar no dia-a-dia e, assim, cada um vai representar um rótulo, por norma associado a uma ideia socialmente pré-concebida.

Temas

Ficha Técnica

  • Título: #SÓQNÃO - temporada 1, episódio 1
  • Tipologia: Programa
  • Autoria: Joana Martins
  • Produção: RTP
  • Ano: 2019