Pesquisar

Refugiados em Portugal nos anos 30 e 40 do século XX

Nos anos 30 e 40 do século passado chegaram a Portugal refugiados de dois grandes conflitos. Primeiro da Guerra Civil de Espanha e depois da II Guerra Mundial. De ambos os momentos ficaram fotografias que marcaram a história do país.

As movimentações de refugiados na fronteira portuguesa começaram em julho de 1936, quando foram disparados os primeiros tiros da Guerra Civil Espanhola. Milhares instalaram-se em zonas turísticas da costa ou em campos de refugiados construídos à pressa na zona raiana.

Uma nova chegada em massa teve lugar a partir de 1940, quando as forças nazis invadiram a França e a Bélgica. A maioria destes refugiados eram judeus – perseguidos pela ideologia de Hitler -, mas havia também refugiados de outras origens.

As fotografias de refugiados no porto de Lisboa ainda hoje são famosas mas, na época, as que mais marcaram a memória colectiva terão sido aquelas onde se assinalava a chegada de crianças, muitas vezes sozinhas, a caminho do EUA, de Inglaterra ou da Palestina.

Este programa integra a série documental Memória Fotográfica, em que as fotografias ganham vida com a presença do historiador que, agarrando neste ou naquele elemento, mostra como ocorreram episódios que marcaram a história portuguesa do século XX. Guerras, revoluções, intrigas, festejos, dramas, vitórias, líderes, derrotados e vencedores, de tudo se encontra nas fotografias que preservam parte da nossa memória coletiva. Elas retratam as mais diversas áreas e episódios da vida portuguesa do século passado.

Ficha Técnica

  • Título: Memória Fotográfica - Refugiados
  • Tipo: Programa
  • Autoria: Jorge Nunes, Miguel Montez Leal, Rui Tavares
  • Produção: RTP/ Panavideo
  • Ano: 2018

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui