Pesquisar

Álvaro Cunhal, dirigente histórico do PCP

Episódio dedicado à figura de Álvaro Cunhal, histórico dirigente do Partido Comunista Português e, nessa condição, figura central do pós-25 de Abril. Foi preso politico durante vários anos e regressou a Portugal, após exílio, na sequência da revolução.

Aderiu ao PCP aos dezassete anos, em 1931, tendo assumido a oposição ao Estado Novo, o que lhe valeu perseguições, a prisão e a tortura. Mesmo detido, conseguiu apresentar a sua tese de licenciatura na Faculdade de Direito de Lisboa, sobre o aborto e a sua despenalização, um tema muito pouco discutido publicamente à época. Entre os membros do júri encontrava-se Marcelo Caetano, e a prova valeu-lhe dezasseis valores.

Em 1960, depois de mais de uma década de cativeiro, consegue fugir de Peniche com outros dirigentes do PCP, exilando-se no estrangeiro, primeiro em Moscovo e depois em Paris. Voltaria no dia 30 de Abril de 1974, menos de uma semana após a revolução, e já esteve presente – ao lado de Mário Soares – na celebração do primeiro de Maio desse ano. Os comunistas procuravam influência na sociedade portuguesa, que conseguiram, em vários sectores, incluindo os militares. Mas o resultado da eleições para a Constituinte (12%) seria desmotivante para o PCP, que perdeu influência após os acontecimentos de 25 de Novembro de 1975.

“Dicionário de Abril” é uma série de pequenos programas dedicados ao 25 de abril de 1974 e ao período de instauração do regime democrático em Portugal, produzidos a partir de imagens de arquivo.

 

Ficha Técnica

  • Título: Dicionário de Abril - Letra A
  • Tipo: Programa
  • Autoria: António Reis/ Maria Inácia Rezola/ Paula Borges
  • Produção: Braveant/ RTP
  • Ano: 2012

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui