Pesquisar

Gertrude Stein, uma escritora americana em Paris

Da Pensilvânia para o centro do mundo. Gertrude Stein trocou o curso de medicina por uma talentosa carreira literária na capital das vanguardas. Toda uma geração de artistas estava em Paris no início do século XX e a americana recebeu os mais importantes na sua casa, no número 27 da rue des Fleurus. A prosa experimental, a quebrar as regras da gramática, não lhe trazia muitos leitores. Até escrever uma autobiografia na voz da sua companheira, Alice B. Toklas. Ficou conhecida, mas perdeu amigos.

Era o tempo dos grandes génios. Picasso, Matisse, Hemingway, Ezra Pound, Fitzgerald, Jean Cocteau e todos os que ambicionavam ter um nome cruzavam-se no salão da influente senhora Stein. Ali falava-se de pintura e de literatura, do modernismo, das novas estéticas vanguardistas, de tudo o que importava e era importante. A casa da escritora e feminista americana ajustava-se à excentricidade daquela Paris das primeiras décadas do século XX. Mas estes encontros sociais, onde também se expunham egos, rivalidades e intimidades, acabaram mais tarde em histórias  reproduzidas numa original autobiografia escrita por Gertrude Stein na voz da sua companheira, Alice B. Toklas.

O que as duas observaram e viveram, está contado neste livro, publicado em 1933, o primeiro da vasta obra a alcançar sucesso. As memórias desses tempos não revelam no entanto a qualidade literária que caracteriza a autora de um dos versos mais conhecidos da poesia modernista: “uma rosa é uma rosa é uma rosa”. Porque Gertrude Stein era uma poeta, romancista, dramaturga que construía frases ditadas pela sua “natureza experimental”, com repetições e palavras “esvaziadas do seu significado original”, onde as vírgulas não serviam as regras da pontuação. Muitos dizem que “ela fazia com as palavras o que Picasso fazia com as tintas”. Nesta peça fala Nuno Quintas, o tradutor da sua obra para português.

 

 

Ficha Técnica

  • Título: Literatura Aqui - Gertrude Stein
  • Tipo: Extrato de Programa Cultural - Reportagem
  • Produção: até ao Fim do Mundo
  • Ano: 2017

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui