Pesquisar

Nidificação de aves marinhas nos Açores

Cagarros, garajaus, estapagados, frulhos e tantas outras espécies de aves marinhas fazem parte da paisagem dos Açores. Com os ninhos ameaçados por predadores e plantas exóticas, milhares deixaram de aparecer. Até o programa LIFE recuperar os habitats.

Sozinhas ou em bando, milhares de aves voam todos os anos para os Açores. Ali passam o período mais importante das suas vidas, o da reprodução. Entre a Primavera e o Outono, o ambiente insular é o destino perfeito para a nidificação, mas com a chegada do Homem e a introdução de novas espécies, o equilíbrio natural sofreu alterações e as colónias ficaram expostas a novos perigos.

Encontrar um local seguro e abrigado para fazer ninho, é por isso uma tarefa levada muito a sério; dela depende a sobrevivência dos ovos e dos filhotes recém-nascidos, presas indefesas de predadores como o rato, o murganho, a cabra ou o gato silvestre.

Os habitats normalmente localizados em cavidades naturais nas rochas e no solo ou em buracos escavados na terra, começaram também a ser ameaçados por plantas exóticas invasoras. Com os ninhos destruídos, houve uma diminuição drástica de algumas populações de aves que deixaram de procurar as ilhas, o local mais importante para a nidificação no atlântico norte.

Em 2009 puseram-se investigadores em campo com o objetivo de recuperar os habitats naturais e facilitar o regresso destas espécies migratórias. Para desenvolver o projeto escolheram duas áreas privilegiadas: o Corvo, a ilha mais pequena do arquipélago, reserva da Biosfera pela UNESCO e, o ilhéu de Vila Franca do Campo, a sul da ilha de São Miguel.

Colocaram-se ninhos artificiais equipados com sistema de chamamento sonoro para atrair as aves, construiu-se a primeira vedação anti-predadores da Europa, plantaram-se milhares de plantas nativas e eliminaram-se algumas invasoras, como as canas. Quatro anos depois, a conservação de aves nos Açores era um sucesso.

Neste documentário, acompanhamos algumas fases do programa LIFE “Ilhas Santuário para as Aves Marinhas”, coordenado pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves e financiado por fundos comunitários. Aqui mostramos garajaus, cagarros e até podemos assistir a um ritual de acasalamento.

Ficha Técnica

  • Título: Mar à Vista - Aves Marinhas
  • Tipo: Extrato de Programa
  • Autoria: José Serra / Filipe Porteiro
  • Produção: RTP
  • Ano: 2011

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.