Pesquisar

Padre António Vieira, o imperador da Língua Portuguesa

Religioso, filósofo, diplomata e escritor, é também considerado um dos maiores oradores portugueses. O jesuíta padre António Vieira (1608-1697) mostrou-se contrário à ação da inquisição. Fernando Pessoa chamou-lhe o “Imperador da Língua Portuguesa”.

É considerada uma das mais influentes personagens portuguesas do seu tempo.

Foi homem de confiança de D. João IV que o enviou pela Europa com importantes missões diplomáticas. Orador privilegiado, os seus sermões atraiam multidões em Lisboa.

Foi missionário no Brasil onde defendeu os direitos dos indígenas combatendo a sua exploração e escravização. Era também anti-esclavagista.

Defendeu ainda os judeus e a abolição da distinção entre cristãos novos e velhos.

Mal compreendido e alvo de ódios diversos, regressou ao Brasil, onde tinha vivido em criança, e onde faleceu.

Ficha Técnica

  • Título: Nome de Rua - Rua Padre António Vieira
  • Tipo: Programa
  • Autoria: Nunes Forte
  • Produção: Videofono para a RTP
  • Ano: 1991

Testa o teu conhecimento

“Do ponto de vista literário o Padre António Vieira era conhecido...?”

  • Pelos seus poemas
  • Pelos seus sermões
  • Pelas suas narrativas
  • Pelos seus romances

“A que estilo literário está associado o escritor?”

  • Barroco
  • Romantismo
  • Classicismo
  • Realismo

“Em que igreja lisboeta pregava o Padre António Vieira?”

  • Igreja de Santa Isabel
  • Igreja do Coração de Jesus
  • Igreja de São Roque
  • Igreja de São Nicolau

“Qual dos seguintes é um sermão do Padre António Vieira?”

  • "Sermão da Rosa do Carmo"
  • "Sermão do Mandato"
  • "Sermão do sigilo"
  • "Sermão de Santo António aos Pássaros"

“De que data é o "Sermão de Santo António aos Peixes" do Padre António Vieira?”

  • 1654
  • 1650
  • 1660
  • 1645

Resultado do teu conhecimento

  • És
Tenta melhorar as tuas respostas.
Repetir Quiz

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.