Padre António Vieira começa a pregar aos peixes
Ensino:

Missionário português em terras brasileiras, Padre António Vieira destaca-se pela capacidade oratória e pelas duras críticas que faz à forma como os indígenas eram aí tratados. O "Sermão de Santo António aos Peixes" é o mais conhecido de um conjunto de duzentos sermões documentados.

Em 1608, junto à Sé de Lisboa, nasce o primeiro filho de Cristóvão Vieira Ravasco e Maria de Azevedo. Batizado com o nome do santo casamenteiro, António faz a sua primeira grande viagem aos seis anos, quando é levado para o Brasil. Aí, na capital que era a Baía, começa a aprender as primeiras letras na nova escola dos jesuítas. O rapaz noviço vai revelar grande inteligência e um especial talento para a oratória. Aos 18 anos é incumbido de escrever a “Carta Annua de 1625-26”. Estava no início da sua vasta produção literária que se fixará em 15 volumes de sermões e muitos outros de cartas.

Padre António Vieira: sermões, cartas e textos proféticos
Veja Também

Padre António Vieira: sermões, cartas e textos proféticos

Um dos mais famosos sermões, o de Santo António aos Peixes, é resumido neste excerto da série “Grandes Livros”,  com comentários do padre jesuíta António Vaz Pinto, de Manuel Cândido Pimentel, Presidente da Comissão Organizadora do Ano Vieirino, dos historiadores Pedro Cardim e Luís Silvério Lima e, ainda, do jornalista Duda Guennes.

Padre António Vieira, defensor dos índios e dos escravos negros
Veja Também

Padre António Vieira, defensor dos índios e dos escravos negros

“São Paulo”, de Teixeira de Pascoaes
Veja Também

“São Paulo”, de Teixeira de Pascoaes

 

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Grandes Livros - O Sermão de Santo António aos Peixes
  • Tipologia: Extrato de documentário
  • Produção: Companhia de Ideias
  • Ano: 2009