Pesquisar

Troia, uma cidade industrial romana

Troia foi ocupada pelos romanos há cerca de dois mil anos, e a cidade transformou-se num importante centro de produção de preparados de pescado, exportados para todos os pontos do império.

As ruínas revelam edifícios de habitação, fábricas, locais de culto, um balneário, um porto e suspeita-se que apenas dez por cento da cidade tenha sido escavada ao longo das últimas décadas.

Na Lusitânia romana, Troia foi um dos grandes centros industriais de preparação e salga de peixe. Localizada numa zona próxima do mar, a cidade beneficiava ainda da proximidade de uma forte indústria salineira e outra ligada à olaria, que produzia ânforas para armazenar e exportar o pescado.

A sua população era constituída por população indígena, mas também por famílias poderosas originárias do Norte de África, Grécia e escravos de diversas origens.

Ficha Técnica

  • Título: Tróia de Setúbal: Fábrica de Roma
  • Tipo: Documentário
  • Autoria: Maria Júlia Fernandes
  • Produção: RTP
  • Ano: 2002

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.