Pesquisar

A Lisboa de Cesário Verde no século XXI

Percorrer as ruas do senhor Verde, sentir a cidade que foi do poeta e que tanto o inspirou, é um exercício de aproximação à sua poesia e a um dos seus poemas mais famosos, "O Sentimento de um Ocidental". Mas tudo é diferente dessa Lisboa da segunda metade do século XIX.. Não há varinas, mestres carpinteiros, «lampiões distantes» nem carros de aluguer «levando à via férrea os que se vão. Felizes!». Imaginamos o poeta na rua dos Fanqueiros onde trabalhava na loja de ferragens do pai ou a descer a rua do Alecrim, a contemplar o Tejo e as fragatas, ao fundo. O quotidiano de Cesário Verde recuperado aqui, num breve passeio literário.

A cidade mudou, transformou-se e, no entanto, se nos deixarmos guiar pelas palavras exatas que estão nos versos do poeta conseguimos imaginar a Lisboa onde Cesário Verde nasceu e viveu, os sítios por onde andou, os lugares que foram os seus; alguns devidamente assinalados, outros esquecidos e degradados, muitos para sempre apagados pelo tempo.

Da baixa pombalina aos bairros modernos, o olhar atento do jovem correspondente comercial captava e descrevia, de forma absolutamente inédita para o século XIX, o quotidiano de uma capital cheia de contrastes, a crescer para os campos à volta: “Nas nossas ruas, ao anoitecer,/ Há tal soturnidade, há tal melancolia,/ Que as sombras, o bulício, o Tejo, a maresia/ Despertam-me um desejo absurdo de sofrer.”

Por onde andam agora as memórias do solitário ocidental nesta cidade, a sua folha em branco? De colina em colina, seguimos os passos do senhor Verde num percurso literário desenhado para nos aproximar do poeta pioneiro do realismo e percursor do modernismo em Portugal.

Serve esta ideia para todos os autores que não só nasceram em Lisboa como sobre ela escreveram e dela fizeram o seu cenário de inspiração. São passeios para descobrir histórias de escritores guiados por quem as sabe contar. Aqui fazemo-nos ao caminho com Paula Marques.

Ficha Técnica

  • Título: Nada Será Como Dante - Cesário Verde
  • Tipo: Extrato de Programa Cultural - Reportagem
  • Produção: até ao Fim do Mundo
  • Ano: 2020

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui