A casa dos retornados
Ensino:

Eduarda Ribeiro foi uma entre milhares de portugueses obrigados a regressar a Portugal durante ou após o período da independência das ex-colónias, em 1975. Nesta reportagem conta a sua história pessoal, que é a história de muitos outros “retornados”.

Esta portuguesa chegou a Portugal num avião da TAP, durante a ponte aérea estabelecida pelo governo português para trazer de volta os portugueses que residiam nas ex-colónias. Veio com a mãe e a filha e na bagagem trazia pouco mais do que a roupa da criança.

Nesta reportagem conta como chegou a Lisboa e o que viu quando desembarcou no Aeroporto da Portela, uma estrutura que recebia, diariamente, cerca de quatro mil pessoas oriundas das ex-colónias.

Para dar apoio aos milhares de pessoas que naquele período chegaram a Portugal, e que ficaram conhecidos como “retornados”, o Governo criou mesmo o Instituto de Apoio ao Retorno dos Nacionais (IARN), uma entidade a que Eduarda Ribeiro nunca recorreu.