Fernando Pessoa: “Se Estou Só, Quero Não Estar”
Ensino:

A 13 de junho teremos sempre o aniversário do senhor Pessoa para celebrar. Com os seus amigos mais íntimos, companheiros inventados que juntaram milhares de palavras às que escrevia em nome próprio. Cada poema de Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis é mais um fragmento do eu genial que foi Fernando Pessoa. Nos 120 anos do nascimento do maior poeta do século XX português fez-se este encontro com a sua poesia simples, complexa, singular. Escolheram-se vozes diferentes para as Pessoas de Pessoa. Aqui está Camané a cantar os versos de "Se Estou Só, Quero Não Estar".

SE ESTOU SÓ, QUERO NÃO ESTAR

Se estou só, quero não estar,
Se não estou, quero estar só,
Enfim, quero sempre estar
Da maneira que não estou.

Ser feliz é ser aquele.
E aquele não é feliz,
Porque pensa dentro dele
E não dentro do que eu quis.

A gente faz o que quer
Daquilo que não é nada,
Mas falha se o não fizer,
Fica perdido na estrada.

Obra Poética e em Prosa. Fernando Pessoa.

 

Excerto do poema “Lisbon Revisited”, de Álvaro de Campos
Veja Também

Excerto do poema “Lisbon Revisited”, de Álvaro de Campos

“Cantiga, Partindo-se”, de João Roiz de Castelo-Branco
Veja Também

“Cantiga, Partindo-se”, de João Roiz de Castelo-Branco

Mário de Sá-Carneiro: o modernismo e as cartas para Fernando Pessoa
Veja Também

Mário de Sá-Carneiro: o modernismo e as cartas para Fernando Pessoa

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Pessoa, Pessoas
  • Tipologia: Programa de Poesia
  • Autoria: Inês Pedrosa
  • Produção: Casa Fernando Pessoa
  • Ano: 2008