Pesquisar

Grândola, a canção de José Afonso que serviu de sinal

"Grândola, vila morena", de José Afonso, foi a segunda senha transmitia pela rádio, e serviu para confirmar o arranque das operações. Neste episódio lembramos também o "Grupo dos Nove", militares que defenderam uma terceira via para Portugal.

Na letra “G” encontramos aquele que ficou conhecido como o Grupo dos nove, constituído por um conjunto de militares que integravam a facção mais moderada do MFA e que integrou, entre outros, Melo Antunes, Vasco Lourenço e Vítor Crespo. Estes militares subscreveram um documento, em agosto de 1975, propondo uma terceira via política para Portugal, diferente do modelo de leste mas igualmente afastado da social-democracia ocidental. Propunham, alternativamente, um modelo socialista, contra a exploração de classes, mas baseado nos partidos políticos.

Estas teses procuravam contrariar as ideias do documento “Aliança Povo/MFA. Para a construção da sociedade socialista em Portugal”, que tinha sido apresentado no mês anterior com grandes críticas do PS, PSD e CDS, Tratava-se de um guia para o prosseguimento da revolução sob o comando dos militares, com o controle das empresas e da agricultura pelos trabalhadores, sendo os partidos remetidos para um papel secundário.

Neste episódio também se fala de “Grândola, vila morena”, canção que foi utilizada como senha do 25 de Abril. Na verdade, nessa noite a rádio divulgou duas senhas: a primeira era “E depois do adeus”, de Paulo de Carvalho, transmitida pelos Emissores Associados de Lisboa. A segunda seria a música de José Afonso, que a Rádio Renascença tocou. O primeiro sinal destinava-se a preparar as tropas para a saída, e o segundo ao início das operações.

“Dicionário de Abril” é uma série de pequenos programas dedicados ao 25 de Abril de 1974 e ao período de instauração do regime democrático em Portugal, produzidos a partir de imagens de arquivo.

Ficha Técnica

  • Título: Dicionário de Abril - Letra G
  • Tipo: Programa
  • Autoria: António Reis/ Maria Inácia Rezola/ Paula Borges
  • Produção: Braveant/ RTP
  • Ano: 2012

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui