Pesquisar

Laboratório militar enviou ajuda para Moçambique

O Laboratório Militar de Produtos Químicos e Farmacêuticos português reuniu várias toneladas de medicamentos e dispositivos médicos que foram enviados para Moçambique com o objetivo de apoiar a população após o ciclone Idai que atingiu o norte do país e milhares de pessoas em abril de 2019.

Entre o material enviado para Moçambique encontravam-se produtos para desinfectar feridas; vacinas contra doenças como difteria, tétano, sarampo e febre tifóide; antibióticos para a cólera e dispositivos médicos para apoiar consultas médicas e proteções para os profissionais de saúde.

Algum do material reunido encontrava-se distribuído pelas unidades militares existentes no país, outro foi comprado e houve também algum produzido nas instalações do laboratório pelos seus técnicos farmacêuticos.

Em Moçambique estes abastecimentos foram entregues às unidades médicas militares e civis que seguiram de Portugal dias após o desastre. Parte importante foi também deixada localmente em hospitais e centros de saúde que devido às intempéries tinham ficado sem recursos.

Nesta reportagem pode acompanhar as declarações do Major Paulo Cruz, Chefe Departamento Logística Farmacêutica; Major João Roseiro, farmacêutico e Major Inês Martins, Chefe dos Serviços Industriais.

Ficha Técnica

  • Título: Ajuda Humanitária para Moçambique
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Sandra Claudino/ Pedro Martins
  • Produção: RTP
  • Ano: 2019

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui