Matilde Rosa Araújo: era uma vez escrever para crianças
Ensino:

Matilde Rosa Araújo (1921-2010) escreveu para crianças não porque quisesse, mas porque, dizia, foram elas que a ensinaram: "uma comunicação, talvez a conjugação viva, em escrita, do verbo amar. Isto é esquisito...". Pode ser, mas também é literatura.

Fez os estudos liceais em casa, com professores privados, até se licenciar em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, em 1945. Acresceu a isso uma apurada educação musical, com a frequência do Curso Superior do Conservatório. Enquanto cidadã, não descurou nunca os problemas das crianças e a defesa dos direitos que todas têm, ou deviam ter.

Matilde Rosa Lopes de Araújo começou a escrever nos tempos de faculdade e colaborou em várias publicações periódicas ao longo das décadas seguintes. O conjunto dos seus livros de poesia e de narrativa constitui um dos mais significativos trabalhos de sempre da literatura portuguesa para e sobre a infância e a juventude. De entre os cerca de 30 títulos publicados, merecem destaque, pela sensibilidade fina e empatia com a infância, obras como “O Livro da Tila” (1957), “O Palhaço Verde” (1962), distinguido com o prémio para melhor livro estrangeiro pela Associação Paulista de Críticos de Arte em 1991, “História de Um Rapaz” (1963), “O Reino das Sete Pontas” (1974), “A Velha do Bosque” (1983) ou “As Fadas Verdes” e o “Chão e a Estrela”, de 1994.

A Fundação Calouste Gulbenkian agraciou-a, em 1980, com o Grande Prémio de Literatura para a Infância e, em 1996, tornou a distingui-la pelo livro de poemas “As Fadas Verdes”, ao considerá-lo o melhor livro para a infância publicado no biénio 1994-1995. Em maio de 2004, foi distinguida com o Prémio Carreira, da Sociedade Portuguesa de Autores.

Publicou também textos de ficção para adultos e obras que assinalam a sua vertente de pedagoga e deixou alguns volumes sobre a importância da infância na criação literária para adultos e sobre a importância da literatura infantojuvenil na formação da criança, na educação do sentimento poético como raiz pedagógica substancial.

Alice Vieira e as histórias infantis
Veja Também

Alice Vieira e as histórias infantis

Orelhas de Borboleta
Veja Também

Orelhas de Borboleta

 

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Memórias Autores Portugueses - Matilde Rosa Araújo
  • Tipologia: Documentário Biográfico
  • Autoria: Ribeiro Cardoso
  • Produção: RTP
  • Ano: 2010