Volta ao Mundo em Cem Livros
“Monte dos Vendavais”, de monstro a clássico da literatura
Ensino:

O único livro escrito por Emily Brontë é um dos romances mais negros da literatura, um objeto estranho com personagens que não conseguimos compreender, incontroláveis e misteriosas como a autora que as criou. Quando foi publicado em 1847, um ano antes de Emily morrer de tuberculose, O Monte dos Vendavais gerou uma onda de reações violentas, foi desacreditado pelos críticos que o qualificaram de “desagradável, doentio, bruto, cruel, diabólico, inumano, confuso,  selvagem, improvável, desconjuntável”. O enredo não se parecia a nada que a literatura já tivesse produzido e ninguém parecia entender que estava ali a obra-prima de uma escritora inglesa que assinava com o pseudónimo masculino Ellis Bell, para evitar o preconceito que existia contra as mulheres escritoras.

A casa da família Brontë em Harworth, Yorkshire, agora transformada em museu dedicado às três irmãs escritoras.

O que terá inspirado Emily Brontë a escrever um livro tão obscuro? É um enigma que muitos leitores tentam decifrar, visitando a casa austera e fria onde viveu com as irmãs, percorrendo as charnecas desoladas do Yorkshire, onde a autora se acostumou à solidão dos campos. Regressamos nós também às raízes deste clássico com a jornalista Alexandra Lucas Coelho.

“O Monte dos Vendavais”, de Emily Brontë
Veja Também

“O Monte dos Vendavais”, de Emily Brontë

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Volta ao Mundo em Cem Livros - Emily Brontë
  • Tipologia: Programa Literário
  • Autoria: Alexandra Lucas Coelho
  • Produção: RTP
  • Ano: 2021