Jerónimos, a epopeia da pedra
Ensino:

Vasco da Gama descobriu nos mares o caminho para chegar à Índia e o Mosteiro dos Jerónimos nasceu para glorificar o achado e a visão de um rei. Obra-prima do Manuelino, não há nada que se lhe compare em Portugal. Em 1983 tornou-se Património da Humanidade.

Uma ermida fundada pelo Infante D. Henrique dedicada a Nossa Senhora de Belém dava as boas vindas aos navegantes que entravam no Tejo. A azáfama era grande no sítio do Restelo que servia de ancoradouro a naus e navios. Os barcos que partiram à conquista de outros mundos foram ali equipados com alimentos e água potável. O rei não encontrou melhor local para comemorar o feito de Vasco da Gama que acabara de descobrir o caminho marítimo para a Índia. O Mosteiro, que será confiado aos frades Jerónimos, começa a ser construído no dia de Reis, a 6 de Janeiro de 1501. A partir da pequena ermida irá nascer a obra-prima da arquitetura do manuelino.

Arte Manuelina
Veja Também

Arte Manuelina

Dom Manuel I não olha a gastos para projetar a monumentalidade da expansão portuguesa, muito do financiamento provinha do comércio das especiarias. Ali são chamados os melhores arquitetos, mestres e artífices da época. Os trabalhos foram dirigidos por Diogo de Boytac, João de Castilho, Nicolau de Chanterenne, entre outros.

A ornamentação é exuberante. Nos Claustros, por exemplo, a pedra assemelha-se a filigrana saída das mãos de grandes ourives. Pilares e colunas crescem numa teia de renda, com elementos decorativos do gótico tardio, mas, sobretudo, os temas naturalistas característicos do novo estilo que é o Manuelino. Na Igreja, em forma de cruz latina, uma abóboda a desafiar a gravidade em 25 metros de altura, sem o amparo de uma só coluna. Aqui guardam-se túmulos de reis, rainhas, escritores e poetas.

A arte gótica como exemplo da mudança social do século XII
Explicador

A arte gótica como exemplo da mudança social do século XII

O Mosteiro dos Jerónimos, um dos mais importantes monumentos de Portugal, é declarado pela UNESCO Património da Humanidade, em 1983. O Historiador de Arte Paulo Pereira, é o guia desta viagem aos Jerónimos e ao Manuelino. A visita começa no portal-sul, aquele que está virado para o Tejo, um retábulo com apóstolos, profetas, santas e doutores, todos a olhar a Virgem de Santa Maria de Belém.

Torre de Belém, a joia ribeirinha
Veja Também

Torre de Belém, a joia ribeirinha

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Património Mundial Português
  • Tipologia: Documentário
  • Produção: Filma e Vê e RTP2
  • Ano: 2009