São Jorge, a ilha cordilheira
Ensino:

Reconhecida na sua morfologia pelas fajãs e altas arribas escarpadas, a Ilha de São Jorge é a mais central e das mais recentes do arquipélago açoriano. Fruto de erupções vulcânicas sucessivas de caráter fissural basáltico, resultou numa forma alongada e estreita. Parece uma cordilheira.

Com 53 quilómetros de comprimento e oito de largura, São Jorge é uma língua montanhosa no meio do arquipélago dos Açores. O seu alinhamento central resulta de várias ondas eruptivas. Na maioria, há cones vulcânicos de escórias, cones de salpicos de lava e fissuras eruptivas. Alguns têm lagoas ou charcos temporários, outros algares, largos – o maior com 140 metros de profundidade. São locais de alta importância do Geoparque Açores, com reconhecido interesse científico.

A zona ocidental da ilha é geologicamente a mais recente, e é ali que está o maior número de cones. Ao todo são cerca de 150. Destaca-se o mais alto – o Pico da Esperança, com 1053 metros de altitude. Os que integram a cordilheira da ilha são sobretudo do tipo estromboliano, o que em vulcanologia significa explosões relativamente suaves que consistem na libertação de cinzas incandescentes e bombas de lava muito viscosa.

Atividade vulcânica principal
Veja Também

Atividade vulcânica principal

Com caraterísticas geológicas muito específicas, esta ilha, separada da do Pico apenas por 15 quilómetros, distingue-se, sobretudo, pelo relevo montanhoso e pelas fajãs. De resto, estes avanços da lava para dentro do mar (fajãs), que prolongam a ilha quando um vulcão entra em erupção, foram classificadas pela Unesco como Reserva da Biosfera. Estão quase todas habitadas, mas algumas formaram lagunas costeiras, únicas nos Açores.

Os dias do vulcão
Veja Também

Os dias do vulcão

A posição geográfica açoriana corresponde a um ponto de contacto de três placas litosféricas: a eurasiática, a americana e a africana. As nove ilhas resultaram todas da atividade vulcânica deste conjunto tectónico. E as placas estão separadas por duas estruturas fundamentais: a Crista Média Atlântica e a Zona de Fratura Açores-Gibraltar. Tudo isto significa que o estilo eruptivo do vulcanismo é fissural, o que torna fundamental um controlo permanente da atividade vulcânica.

Vulcão Etna, a terra sempre a ferver
Veja Também

Vulcão Etna, a terra sempre a ferver

Distinguir vulcanismo ativo de inativo
Explicador

Distinguir vulcanismo ativo de inativo

Geossítios da Ilha de São Jorge

  • Arriba da Fajã dos Vimes - Fajã de São João
  • Cordilheira vulcânica central
  • Fajãs do Ouvidor e da Ribeira da Areia
  • Fajãs dos Cubres e da Caldeira do Sto. Cristo
  • Morro de Velas e Morro de Lemos
  • Ponta dos Rosais
  • Mistério da Urzelina
  • Ponta e ilhéu do Topo

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Geoparque Açores - Episódio 3
  • Tipologia: Extrato de Documentário
  • Produção: MEDIA 9
  • Ano: 2017