Explicador Explicador
A organização social das polis gregas, as diferenças sociais e a situação das mulheres
A organização social das polis gregas, as diferenças sociais e a situação das mulheres
Ensino:

A sociedade na Atenas no século V a. C. era constituída por cidadãos, metecos e escravos. Todos os grupos sociais contribuíam para o bem comum da comunidade cívica desempenhando funções diferenciadas. As funções e o quotidiano dos membros dos grupos sociais dependiam do seu estatuto social e do género. Destacam-se os escravos, pela ausência de liberdade. As funções das mulheres dependiam do seu estatuto social e do seu estado enquanto mulher solteira ou casada.

Apesar do sistema político em Atenas ter proporcionado a intervenção dos cidadãos na vida política, o exercício de cidadania excluía os metecos, as mulheres e os escravos que constituíam a maioria da população ateniense.

A participação na vida política estava destinada aos cidadãos. O jovem do sexo masculino atingia a maioridade aos dezoito anos, após a qual podia iniciar o serviço militar e participar na vida política. A sua educação (principalmente os de estatuto elevado) era direcionada para esse início de vida cívica. Eram os únicos que podiam ser proprietários de terras e, para além da agricultura, também se dedicavam ao comércio e ao artesanato.

Mas as pólis integravam inúmeras pessoas oriundas de diversas partes e com estatutos sociais distintos.

Um dos grupos mais importantes no dinamismo da pólis eram os metecos, ou estrangeiros que, no caso de Atenas, eram todos os que não pertencessem à comunidade cívica, apesar de poderem pertencer à Hélade, ou seja, serem gregos. Não lhes era permitido ser proprietários nem participar na vida política. Pagavam impostos e eram obrigados a prestar serviço militar custeando o seu equipamento. Estavam protegidos legalmente e dedicavam-se principalmente ao comércio e às atividades artesanais. Participavam nas festividades religiosas e, em casos excecionais poderiam tornar-se cidadãos de pleno direito. Eram fundamentais na organização económica de Atenas por dominarem as atividades relacionadas com o comércio e o artesanato.

As mulheres estavam excluídas do exercício da cidadania, mas as que pertenciam à pólis ateniense, oriundas de famílias atenienses, pertenciam à comunidade dos cidadãos. Não são contempladas as estrangeiras nem as escravas. Sólon instituiu a cidadania por nascimento. As reformas de Clístenes em 451 a. C. referem que para se ser cidadão bastava ter um pai cidadão. No tempo de Péricles passou a ser necessário que ambos os progenitores pertencessem à comunidade cívica. Com estas restrições de acesso à cidadania tonou-se mais difícil que um cidadão ateniense casasse com mulheres estrangeiras, mesmo que estas pertencessem à Hélade.

O papel das mulheres era fundamental na estrutura social ateniense. Dependendo do seu estatuto social e da sua faixa etária assim desempenhavam determinados papeis na vida cívica da pólis. A desigualdade era evidente no acesso à participação na vida política. O principal papel a desempenhar era o de esposa e mãe, sendo o seu espaço de domínio, o gineceu, espaço reservado às mulheres na casa. Ela era o garante da preservação das tradições, dos usos, dos costumes e da continuidade da família. As mulheres que pertenciam a um estatuto social menos privilegiado trabalhavam fora de casa, de forma a garantir o sustento do lar. As escravas ocupavam-se de todo o tipo de trabalhos e recados. Todas, contribuíam de forma ativa na economia doméstica, representando o equilíbrio e a harmonia social que lhes era exigida na comunidade cívica.

Os direitos que as mulheres usufruíam na Grécia Antiga variava consoante as cidades estado, destacando-se o caso das mulheres espartanas, que gozavam de uma maior liberdade e podiam possuir e usufruir de bens e património.

Relativamente aos escravos, o que os distinguia dos homens livres é a perda de liberdade e de direitos. Podiam ser escravos por serem filhos de escravos ou prisioneiros de guerra. No período que antecedeu o governo de Sólon, também se tornavam escravos os que tinham sido condenados em tribunal por não terem cumprido as leis ou pago dividas. Com Sólon, a escravidão por dividas foi proibida. Os escravos eram protegidos por lei, evitando assim os abusos de autoridade por parte dos senhores. Podiam adquirir a condição de libertos, ou seja, adquirirem a liberdade se os seus senhores quisessem, apesar de ser uma situação muito pouco vulgar. Asseguravam todo o tipo de trabalhos da vida da pólis. Destacavam-se os trabalhos domésticos, como as amas de leite e o dos pedagogos que acompanhavam os jovens durante a sua educação. Trabalhavam nas oficinas, na exploração de minas, entre outros.

O sistema político democrático em Atenas foi inovador e delineou-se pela necessidade que os habitantes da pólis sentiram em participar e intervir nas decisões da comunidade. Ao longo dos séculos o processo de cidadania, democracia e igualdade perante a lei foi-se construindo a partir dos contextos políticos, sociais e culturais dos povos que os implementavam.

Atualmente pode considerar-se o sistema democrático ateniense imperfeito, mas à época foi inovador e refletia a procura de um sistema mais justo para os cidadãos da pólis. Na atualidade muitos países não vivem em democracia.

Síntese:

  • A sociedade ateniense no século V a. C. dividia-se entre os cidadãos e os não cidadãos.
  • Os metecos constituíam um grupo fundamental na organização económica da pólis.
  • Os direitos que as mulheres usufruíam na Grécia Antiga variava consoante as cidades estado a que pertenciam.
  • Os escravos asseguravam todo o tipo de trabalhos da vida da pólis.

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Conhecer a organização social das polis gregas, tomando Atenas do século V a.C. como referência. Demonstrar as profundas diferenças sociais existentes na sociedade ateniense. Descrever o quotidiano dos membros dos diversos grupos sociais da polis ateniense. Descrever a situação das mulheres.
  • Autoria: Associação de Professores de História/ Marta Torres
  • Produção: RTP/ Associação de Professores de História/
  • Ano: 2021
  • Imagem: Mulheres gregas, desenho em cerâmica