A água com que nos vestimos
Ensino:

O ritmo e a quantidade da produção de roupa estão a absorver recursos hídricos e a poluir o ambiente a uma velocidade preocupante. O consumo excessivo de água, a emissão de CO2, a contaminação de rios e da água que bebemos são uma realidade. Para confecionar apenas uma camisola, são necessários 2700 litros de água. Para um par de calças de ganga, quatro vezes mais.

“Litros de Roupa” é uma grande reportagem que aborda a temática da indústria têxtil e a forma como está a pôr em causa a sustentabilidade do planeta. Se o vestuário em algodão é um sorvedouro de água, o de poliéster é um feroz emissor de dióxido de carbono. Por isso a indústria têxtil é a segunda mais poluente a seguir à petrolífera.

E o mal continua depois da confeção. Cada vez que se lava uma peça de roupa, entre 500 a 3 mil fibras são libertadas na lavagem. Cada europeu e norte-americano compra 16 quilos de roupa por ano e a produção de vestuário de moda acessível, estima-se, vai duplicar até 2030.

Precisaremos assim de tanta roupa? Novas tendências apontam para materiais reciclados e para um consumo mais minimalista, embora de maior qualidade. É uma questão de tempo, preço e quantidade: para cada um de nós e para o planeta.

O Lado Obscuro da Abundância
Veja Também

O Lado Obscuro da Abundância

Desperdício de água
Veja Também

Desperdício de água

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Linha da Frente - Litros de Água
  • Tipologia: Reportagem
  • Autoria: Mafalda Gameiro / António Antunes / Pedro Boa-Alma / Pedro Ribeiro / Vanessa Brízido
  • Produção: RTP
  • Ano: 2019