Pesquisar

Eutanásia, o direito à "boa morte"

Joana Silva tem a doença de Huntington. Um mal degenerativo e incurável que já lhe matou o pai, em agonia extrema, e levou uma amiga ao suicídio. Joana espera ter um fim de vida digno no país onde nasceu. Enquanto aguarda a chegada inevitável da doença que a há-de levar ao sofrimento, luta pela liberdade de poder pedir ajuda para morrer.

A doença do Joana é degenerativa e rara. Afeta o sistema nervoso central que vai destruindo a capacidade cognitiva, o equilíbrio emocional e a motricidade. Os primeiros sintomas surgem geralmente entre os 30 e os 50 anos. Sem cura, a morte é certa e Joana já a viu dentro de casa. Por isso tem a decisão tomada: quando for da sua vontade, quer ter o direito a pedir ajuda para morrer sem piedade e com dignidade.

Podemos compreender melhor o que quer dizer eutanásia pela origem da palavra. Vem do grego e compõe-se  por “eu” (bom, verdadeiro) e “thanatos”, (morte). Seria, então, algo como a boa morte, a que não implica sofrimento. Hoje, a palavra assume outros contornos, ainda que com base no fim do sofrimento, mas que implica ajudar alguém a por fim à vida. Uma discussão que em todo o mundo tem levantado aos mais profundos debates, uma vez que toca áreas como a religião, a ética, a medicina e as leis entre muitas outras.

É essa discussão que tem travado na maioria dos países a legalização da morte assistida. Uma decisão que tem sempre por pressupostos básicos o facto de o doente se encontrar numa situação clínica incurável e de profundo sofrimento, mas consciente para decidir por si próprio. A prática é, por norma, feita com apoio médico e em vários países avaliada por uma comissão multidisciplinar.

Em Portugal, já em 2021 – após a realização desta reportagem -, a eutanásia foi aprovada pela Assembleia da República, mas o processo continua por finalizar, uma vez que gerou dúvidas do ponto de vista constitucional.

Ficha Técnica

  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Diana Palma Duarte
  • Produção: RTP
  • Ano: 2017

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui