Museu da Fábrica da Baleia do Boqueirão, na ilha das Flores
Ensino:

A última captura de uma baleia próximo da ilha das Flores ocorreu em 1981 e a fábrica, que vinha do tempo da II Guerra Mundial, deixou de funcionar nessa altura. O Museu da Fábrica da Baleia foi inaugurado em 2015 para contar as histórias dos homens que, em pequenos barco de madeira, remavam horas para capturar animais que podiam chegar às cinquenta toneladas.

A fábrica começou a ser construída em 1941, quando o óleo de baleia alcançou preços muito elevados devido à II Guerra Mundial e estava em laboração quando o conflito terminou. Funcionou até ser proibida a caça destes animais, mas quem vivia da actividade já tinha sentido que os tempos áureos da caça à baleia tinham passado, pois as vendas dos produtos derivados deste animal estavam em vidas de desaparecer.

No exterior da fábrica ainda podemos ver a rampa e a plataforma de desmancho, enquanto no interior ainda se encontram as máquinas que ajudavam a extrair os óleos, a parte mais valorizada do animal.

A pesca da baleia começou na ilha das Flores em 1860 com técnicas e artes trazidas dos EUA e adaptadas às condições locais. O esguio bote baleeiro dos Açores, por exemplo, é um réplica do baleeiro americano, mas maior. Em vez de cinco leva sete homens e tem ainda uma vela triangular para facilitar a manobra.

Este programa integra a série “Em Busca do Museu Desconhecido”, onde a RTP efetua uma viagem por todo o país mostrando espaços museológicos menos conhecidos do grande público.

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Em Busca do Museu Desconhecido - Museu da Fábrica da Baleia do Boqueirão
  • Tipologia: Programa
  • Autoria: Margarida Metello/ Sofia Leite
  • Produção: RTP
  • Ano: 2020