Pesquisar

Museu Dom Lopo de Almeida, em Abrantes

Criado em 1921 no interior da Igreja de Santa Maria do Castelo, em Abrantes, o Museu Dom Lopo de Almeida apresenta um interessante acervo artístico, patrimonial e histórico. Destacam-se os túmulos góticos do século XV e XVI pertencentes à família dos Almeidas, rodeados por azulejos raros e frescos com figuras que, apesar do tempo e de terem sido mutiladas por obras, são consideradas de alta qualidade.

Para além dos túmulos, pode ainda encontrar nas salas do museu arte sacra em pedra, madeira ou terracota dos períodos renascentista e barroco, e objetos de culto com origem nas várias igrejas e conventos que existiram em Abrantes.

O edifício foi um templo religioso até 1834 e era conhecido como a Igreja de Santa Maria do Castelo, sendo possivelmente um dos primeiros locais de culto cristão em Abrantes. Terá crescido com o castelo, datando dos séculos XII ou XIII. A primeira referência da sua existência data de 1320 e em 1560 foi ali baptizado D. Luís, filho de D. Manuel I.

No século XV a igreja foi doada a Dom Lopo de Almeida – uma das grandes personalidades portuguesas do seu tempo – que a transformou no panteão da família, sendo o primeiro dos Almeidas a ser ali sepultado. Também ali se encontram os restos mortais de D. Diogo de Almeida, D. João de Almeida e D. António de Almeida.

  • Temas: História
  • Ensino: 2º Ciclo, 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Em Busca do Museu Desconhecido, - Museu Dom Lopo de Almeida
  • Tipo: Programa
  • Autoria: Margarida Metello/ Sofia Leite
  • Produção: RTP
  • Ano: 2020

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui