Pesquisar

Os Fontoura, uma família monoparental

Inês e Luca são os elementos dos Fontoura, uma família monoparental, estrutura familiar que tem crescido significativamente nas últimas décadas. Segundo o Instituto Nacional de Estatística, este tipo de famílias mais do que duplicou em Portugal entre 1992, quando existiam 203.654 agregados, e 2019 , quando foram assinalados 459.344 agregados.

Após relações que não evoluíram para situações de maior compromisso, Inês Fontoura decidiu engravidar recorrendo à inseminação artificial, uma opção apoiada pela restante família e da qual nasceu Luca. A decisão não foi, no entanto, tomada de ânimo leve, e houve um conjunto de fatores que mereceram avaliação, como explica nesta reportagem.

Este agregado insere-se no grupo das famílias monoparentais, um núcleo familiar que integra apenas um dos progenitores – o pai ou a mãe – com um ou mais filhos. Para além da chamada família tradicional – dois progenitores e respetivos filhos, tem-se assistido, nas últimas décadas, ao crescimento e diversificação das tipologias dos agregados familiares em Portugal, sendo o caso dos Fontoura apenas um deles.

Ficha Técnica

  • Título: Fronteiras XXI - A família Fontoura
  • Tipo: reportagem
  • Autoria: Rita Ramos/ Fernando Andrade/ Vanessa Brízido
  • Produção: RTP
  • Ano: 2020

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui