Explicador Explicador
As vitórias e a derrota do Eixo
As vitórias e a derrota do Eixo
Ensino:

A Segunda Guerra Mundial foi um conflito total, combatido em todo o mundo, durante seis longos anos. No início de 1942, os países do Eixo pareciam invencíveis. No entanto, entre 1942 e 1944, os Aliados conseguiram inverter os resultados da guerra e derrotar os países do Eixo em várias batalhas no Pacífico, no Norte de África e na Europa, que garantiram a vitória final em 1945.

Os Aliados à beira da derrota

No final de 1941, o cenário era arrasador para os Aliados. A União Soviética fora apanhada de surpresa pelo ataque alemão e a sua estrutura industrial e o seu exército foram praticamente dizimados, enquanto os alemães avançaram rapidamente pelo território soviético.

A Wehrmacht parecia invencível e só parou às portas de Moscovo. Estaline ponderou inclusivamente render-se aos alemães. Do outro lado do Atlântico, o EUA ainda não estavam preparados para combater, quando em dezembro de 1941 foram atacados pelo Japão.

A frente de combate
Veja Também

A frente de combate

O Eixo parecia indestrutível e próximo da vitória final. No entanto, entre o ano de 1942 e o de 1944, os países do Eixo enfrentaram derrotas decisivas em várias frentes. Não houve uma batalha decisiva, única, que determinasse o desfecho da guerra. No entanto, houve várias batalhas que constituíram momentos de viragem, como Estalinegrado e Kursk, Midway, Mar de Coral ou El Alamein.

 

O Pacífico, o Norte de África e a Frente Leste

Em junho de 1942, os EUA repeliram uma ofensiva japonesa no Pacífico. Os norte-americanos tinham conseguido quebrar o código utilizado pelos japoneses nas mensagens via rádio, pelo que sabiam quando e onde o ataque iria ocorrer.

A batalha de Midway foi um ponto de viragem na batalha do Pacífico, já que a perda de porta-aviões e aviões enfraqueceu os japoneses. A partir daqui, os Aliados conseguiram recuperar progressivamente as ilhas do Pacífico ao longo de 1943 e 1944. A superioridade do poder naval e aéreo foi essencial para garantir a vitória.

Em El Alamein, no Egito, o Afrika Korps de Rommel foi repelido pelo 8.º Exército Britânico, sob a liderança do general Montgomery. Esta vitória evitou que o Egito e o Canal do Suez caíssem em poder dos alemães e conduziu à sua expulsão do Norte de África. Isto colocou os Aliados numa posição favorável para uma invasão da Sicília e, posteriormente, da Itália continental.

Outro momento essencial aconteceu em Estalinegrado, onde os russos, depois de quase terem sido derrotados, conseguiram contra-atacar e levar os alemães à rendição em fevereiro de 1943. Em julho de 1943, obrigaram os alemães a bater em retirada depois da batalha de Kursk. Estas derrotas deitaram por terra o mito da invencibilidade alemã, abrindo o caminho ao avanço dos soviéticos para Ocidente.

O fim da II Guerra Mundial
Veja Também

O fim da II Guerra Mundial

No Atlântico, a marinha mercante britânica desempenhou um papel fundamental, protegendo os navios que traziam abastecimentos para a Europa, afundando submarinos alemães e transportando e abastecendo as tropas que combatiam no Norte de Africa e, depois, em Itália.

 

Os Aliados desembarcam no Sul e no Norte da Europa

Os Aliados desembarcaram na Sicília em julho de 1943.  A partir daqui, os Aliados tinham bases aéreas necessárias para conseguirem levarem a cabo bombardeamentos nos Balcãs e na Europa Central. Foi o primeiro passo na invasão da Itália, que levou à deposição de Mussolini e à sua substituição pelo marechal Pietro Badoglio. Este assinou o armistício e colocou a Itália ao lado dos Aliados, o que motivou a invasão do Norte de Itália, e da própria cidade de Roma, pelo exército alemão, que seria depois repelido.

A 6 de junho de 1944 – o “Dia D”- os Aliados desembarcaram no Norte de França, na Normandia. A partir daqui, iniciaram a libertação da França, aliviando a pressão sobre a Frente Leste. A cidade de Paris foi libertada a 25 de Agosto. A partir do Ocidente e do Leste, os alemães foram forçados a recuar até capitularem, a 8 de Maio de 1945, altura em que terminava o conflito na Europa. No Extremo Oriente, a guerra continuou até Agosto, quando os EUA lançaram duas bombas atómicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki, levando o Japão a render-se.

Síntese:

  • Entre o ano de 1942 e o de 1944, os países do Eixo enfrentaram derrotas decisivas em várias frentes.
  • A batalha de Midway foi um ponto de viragem na batalha do Pacífico.
  • Em El Alamein, no Egito, o Afrika Korps de Rommel foi repelido pelo 8.º Exército Britânico, sob a liderança do general Montgomery.
  • Outro momento essencial aconteceu em Estalinegrado, onde os russos, depois de quase terem sido derrotados, conseguiram contra-atacar e levar os alemães à rendição em fevereiro de 1943.

Temas

Ficha Técnica

  • Área Pedagógica: Referir sucintamente os principais acontecimentos que estiveram na origem da capitulação italiana, alemã e japonesa.
  • Tipologia: Explicador
  • Autoria: Associação dos Professores de História/ Cláudia Ninhos
  • Ano: 2021
  • Imagem: Fotografia aérea de Berlim no final da guerra, Imperial War Museum