Pesquisar

A floresta de papel

Eucaliptos, pinheiros bravos e poucas espécies originárias do território nacional. Portugal não usufrui das grandes dádivas da floresta, sobretudo devido ao mau ordenamento da fileira, com mono-produções intensivas e devido ao abandono das espécies autóctones.

A floresta portuguesa ocupa uma área superior a 3 milhões de hectares, cerca de 35% do território. E, apesar de ser um dos países mais arborizados da Europa, Portugal poderia duplicar a sua mancha verde se aproveitasse as áreas abandonadas e improdutivas.

O eucalipto – proveniente da Austrália e da Tasmânia – é a espécie predominante desde meados do século XX. Representa cerca de um quarto da floresta nacional. É o suporte da chamada floresta de produção, com forte impacto na economia do país. Seguem-se o sobreiro e o pinheiro bravo.

A produção intensiva de manchas de eucaliptal e de pinhal remeteu para valores muito baixos espécies endémicas, como os carvalhos e os castanheiros – de folha caduca -, predominantes a norte, resistindo ainda a sul uma parte da área dos montados de sobreiro e azinheira – de folha perene.

O primeiro grande golpe na floresta portuguesa nativa dá-se na época dos descobrimentos quando as madeiras nobres, principalmente a de carvalho, são quase dizimadas para a construção de barcos. Depois, a agricultura vai abrindo caminho por entre as árvores, ocupando-lhes o lugar.

A meio do século XX, o país enche-se com eucaliptos, considerado por muitos uma praga que tudo seca em redor, mas de rápido crescimento, e durante o Estado Novo cria-se um dos maiores pinhais contínuos de toda a Europa.

Estas duas espécies, plantadas de forma intensiva e sem políticas orientadoras, levaram a que a mancha verde de Portugal se tenha tornado um rastilho para os incêndios e que pouco se aproveite da floresta nacional, além da matéria-prima para a pasta de papel.

A produção de oxigénio e a retenção de carbono vê-se assim afectada, bem como os ecossistemas naturais do território.

 

Ficha Técnica

  • Título: Biosfera - episódio 31, temporada 17
  • Tipo: Extrato de Programa
  • Produção: Farol de Ideias
  • Ano: 2019

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui