Volta ao Mundo em Cem Livros
“Luuanda”, biografia de um livro escrito na prisão
Ensino:

A biografia deste livro tem de começar no princípio, na vida do seu autor, José Luandino Vieira, o militante do MPLA que se tornou cidadão angolano, condenado pela ditadura a 14 anos de prisão por defender a independência do país africano que o Estado Novo queria manter como colónia. Em 1962, um ano depois de estar preso, quando os interrogatórios terminaram, veio a escrita, manuscrita em páginas clandestinas que, habilmente, fazia chegar ao exterior. Seria a sua forma de resistir aos longos dias do longo encarceramento nas cadeias de Luanda e no campo de concentração do Tarrafal, em Cabo Verde.

O livro, publicado em 1965, ganha o Prémio de Novela da Sociedade Portuguesa de Escritores, mas o regime jamais permitiria que um “terrorista” condenado fosse reconhecido, muito menos premiado. A censura é alertada para a mensagem política dos três contos de Luuanda, a denunciarem a pobreza dos musseques – bairros de lata -, a forma como os habitantes eram vítimas de violência e injustiça na Angola colonial. Os jurados acabaram detidos, a SPE saqueada e encerrada pela PIDE, porém a obra sobreviveu ao escândalo e à campanha contra o seu autor. 

Como a geografia que se queria libertar, Luuanda escapou do espaço fechado da cadeia. Trazia voz de um escritor e uma nova gramática. É deste livro fundador da literatura angolana que fala agora a jornalista Alexandra Lucas Coelho.

A escrita reinventada por Luandino Vieira
Veja Também

A escrita reinventada por Luandino Vieira

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Volta ao Mundo em Cem Livros
  • Tipologia: Programa Literário
  • Autoria: Alexandra Lucas Coelho
  • Produção: RTP
  • Ano: 2021