Pesquisar

Ondjaki, prosador e poeta da urbe angolana

Está traduzido em inúmeras línguas, com romances como 'Avó Dezanove e o Segredo do Soviético' ou 'Os Transparentes', que lhe valeu o Prémio José Saramago. É considerado um dos jovens talentos da literatura lusófona, tendo recebido várias distinções.

Nascido em Luanda em 1977, Ndalu de Almeida adquiriu o gosto pela leitura em bandas desenhadas como Astérix, o gaulês, mas aos 14 anos apaixona-se pelas obras de grandes autores, como Gabriel Garcia Márquez, Graciliano Ramos ou Jean-Paul Sartre. Enquanto estudava sociologia em Portugal, aproveitou para tirar um curso de teatro amador. Em 2000 lançou o seu primeiro livro de poesias – ‘Actu Sanguíneu’ -, já sob o nome de Ondjaki, e que lhe valeu a Menção Honrosa no prémio angolano António Jacinto. No ano seguinte publica os contos ‘Momentos de Aqui’ e o romance ‘Bom dia Camaradas’, que o consagram nos circuitos literários.

Ainda jovem, acumulou sucessos de vendas e o aplauso dos críticos. O livro de contos ‘E se amanhã o medo’, publicado em 2004, venceu o Prémio Sagrada Esperança, e em 2005 o Prémio António Paulouro. Em 2007, o conto ‘Os da minha rua’ permitiu-lhe conquistar o prémio da Associação Portuguesa de Escritores, e em 2008, o Grizane for Africa Prize para jovem escritor. ‘Os Transparentes’ valeu-lhe o Prémio Literário José Saramago, em 2013.

Ficha Técnica

  • Título: Grandes Africanos
  • Tipo: Programa de Televisão
  • Autoria: Milene Matos Silva
  • Produção: Companhia de Ideias para a RTP
  • Ano: 2014

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui