Paisagem Protegida
Serra de Montejunto: Uma Ilha de Biodiversidade
Ensino:

A Serra de Montejunto reúne um vasto património natural autóctone que faz dela um espaço único de biodiversidade em Portugal. É uma barreira natural à humidade marítima que entra no continente, o que lhe confere caraterísticas próprias para o desenvolvimento de uma grande variedade de flora, de aves e de insetos.

É na Serra de Montejunto que encontramos algumas das aves mais peculiares do país. Além da grande diversidade de rapinas (Fig.1), destaque, por exemplo, para o andorinhão-real – o maior da Europa -, ou a minúscula estrelinha-de-cabeça-listada que, com apenas 5 gramas, é uma das mais pequenas aves do continente europeu.

Fig.1 – Bufo-real, na Serra de Montejunto.

Do ponto de vista geológico, esta área de paisagem protegida, gerida pelos municípios de Alenquer e do Cadaval e pelo ICNF (Instituto Para a Conservação da Natureza), é marcada por afloramentos calcários relevantes que indiciam a passagem das águas ao longo de várias épocas. A serra serve de barreira aos ventos húmidos atlânticos, o que cria um clima a norte e outro, diferente, a sul.

É nesta ilha de biodiversidade do distrito de Lisboa que se encontra um bom exemplo da típica floresta mediterrânica, com carvalhos portugueses, sobreiros, castanheiros, loureiros e medronheiros. Na época da floração sobressaem as orquídeas próprias de zonas calcárias, mas também espécies endémicas ameaçadas de extinção como a arabis sadina ou a silene longicilia.

Floresta portuguesa
Explicador

Floresta portuguesa

Mondego: as espécies, da Serra da Estrela ao Atlântico
Veja Também

Mondego: as espécies, da Serra da Estrela ao Atlântico

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Paisagem Protegida da Serra de Montejunto: Uma Ilha de Biodiversidade
  • Tipologia: Documentário
  • Autoria: Daniel Pinheiro
  • Produção: Wildstep Productions
  • Ano: 2020