Explicador Explicador
O que é a Filosofia e quais as suas questões?
O que é a Filosofia e quais as suas questões?
Ensino:

O que é a filosofia? À falta de uma definição consensual e informativa, costumam ser dadas diferentes respostas, todas elas incompletas, nomeadamente: explicar o significado da palavra «filosofia», dar uma ideia da tradição filosófica e suas figuras centrais, caracterizar o objeto da filosofia, caracterizar o método da filosofia, ou distinguir a filosofia de outras áreas de estudo. O conjunto destas respostas permite formar uma caracterização inicial da filosofia.

A resposta mais comum é esclarecer o significado da palavra «filosofia», apontando para a sua etimologia. Assim, a palavra «filosofia» surgiu na Grécia antiga, tendo sido formada a partir das palavras gregas filia, que significa aproximadamente «amizade ou amor» e sofia, que significa «sabedoria». A junção delas significa literalmente «amor pela sabedoria». O filósofo é, então, aquele que deseja acima de tudo saber. Não é quem já se considera sábio, mas antes quem reconhece que não sabe e, por isso, quer saber.

Mas isto é ainda insuficiente, pois outras pessoas, além dos filósofos, têm o enorme desejo de saber, buscando o conhecimento, como os cientistas, os detetives, ou  qualquer pessoa com genuína curiosidade intelectual. O significado da palavra não nos permite, pois, distinguir a filosofia de outras atividades em que também se busca o conhecimento.

Outra maneira de responder é recorrer à história da filosofia. Assim, a filosofia europeia surgiu há cerca de 2500 na Grécia antiga, com Tales de Mileto e Anaximandro, os primeiros a propor teorias para explicar de que era feito o mundo e como tinha surgido. As suas teorias constituíam uma originalidade em relação às velhas explicações mitológicas, pois apoiavam-se num misto de observação e argumentação racional, em que a filosofia ainda se confundia com o que se veio a chamar «ciência».

Por volta do séc. V a. C., o filósofo ateniense Sócrates virou-se para as questões da ética, ao interrogar as pessoas nas ruas sobre o que é correto e incorreto, sobre a natureza do bem e noção de virtude. Por sua vez, Platão, escreveu diálogos sobre filosofia política, como o conceito de justiça e a melhor forma de governo, mas também sobre a própria noção de conhecimento — ou episteme, em grego —, dando origem à disciplina filosófica da epistemologia. Procurava ainda distinguir as aparências da realidade, de modo a determinar como é realmente o mundo e que tipo de coisas ele contém. Estas são questões de metafísica, a disciplina que trata da estrutura mais geral da realidade e cujo nome só depois foi inventado.

Aristóteles, procurou, além disso, compreender o próprio raciocínio que usamos para pensar sobre todas as coisas, de modo a distinguir os raciocínios corretos dos incorretos, assim fundando a lógica. Depois dele, os epicuristas e os estóicos desenvolveram escolas de pensamento centradas na questão prática de como viver bem. Já os filósofos medievais, como Agostinho, Anselmo e Tomás de Aquino, deram origem à filosofia da religião, discutindo a questão da natureza divina e buscando provas racionais para a existência de Deus. Por sua vez, os filósofos modernos, como Descartes, Locke, Hume e Kant, e contemporâneos, como Nietzsche, Russell, Popper e Searle, aprofundaram todas essas questões e questionaram-se ainda sobre a natureza da mente (filosofia da mente), da própria ciência (filosofia da ciência), da beleza e da arte (estética).

Uma resposta mais curta passa por descrever o objeto da filosofia, sublinhando que ela trata de questões concetuais e fundamentais acerca de nós próprios e do mundo, isto é, faz perguntas que nos levam a reavaliar os conceitos e convicções mais básicos em que nos apoiamos para pensar sobre tudo o resto, como as noções de bem, mal, conhecimento, verdade, justiça, beleza, liberdade.

Outros consideram mais útil caracterizar o método filosófico, enfatizando que, dado o tipo de problemas em causa, não é possível responder-lhes recorrendo, como na generalidade das ciências, a experiências e observações cuidadosas: não há um método experimental em filosofia. Mas também não há, como na matemática, demonstrações lógicas conclusivas. E também não se procuram respostas recorrendo à autoridade, como é costume nas religiões. A maneira adequada de abordar os problemas da filosofia é a reflexão intensa e a argumentação racional, sempre submetidas a uma constante avaliação crítica. É por isso que os problemas da filosofia continuam em aberto.

Finalmente, podemos distinguir a filosofia de outras áreas de estudo. A filosofia distingue-se da ciência, dado não dispor dos meios de prova das ciências experimentais nem de demonstrações lógicas como na matemática. Também se distingue das religiões: enquanto estas se baseiam fortemente na revelação, na fé e na autoridade dos livros sagrados, a filosofia é essencialmente uma atividade crítica, e racional, e em que autoridade não tem um estatuto especial. Finalmente, a filosofia também não é uma forma de arte, pois as artes não visam, como a filosofia, responder a problemas com teorias: a filosofia é uma atividade teórica e a arte não.

Em resumo:

  • A filosofia é uma atividade teórica de busca de respostas fundamentadas para algumas questões que se colocam a seres racionais como nós.
  • A palavra «filosofia» significa amor pela sabedoria.
  • A filosofia surgiu na Grécia antiga, há cerca de 2500 anos. Os primeiros filósofos foram Tales e Anaximandro, criando uma tradição racional de reflexão sobre o conhecimento, a ética, a filosofia política, a metafísica, a lógica, e outras áreas, cujos protagonistas principais foram Sócrates, Platão, Aristóteles, Agostinho, Tomás, Descartes, Hume, Kant, Russell e outros
  • O objeto da filosofia é formado pelas questões mais básicas, acerca dos conceitos fundamentais em que nos apoiamos para compreender tudo o resto.
  • O método filosófico assenta no raciocínio e na avaliação crítica de todas as ideias.
  • A filosofia tem algo em comum com a ciência, a arte e a religião, mas distingue-se de todas, seja pelo objeto de estudo seja pelo método.

Temas

Ficha Técnica

  • Título: O Que é a Filosofia e quais as suas questões?
  • Área Pedagógica: Filosofia
  • Tipologia: Explicador
  • Autoria: Aires de Almeida
  • Produção: RTP
  • Ano: 2020
  • Imagem: Foto de Yeshi Kangrang no Unsplash