Pesquisar

"Cidade do clima" combate inundações

A cidade de Middelfart, na Dinamarca, é um exemplo de inovação no campo da adaptação climática. Através de um original sistema de engenharia reconstruiu o sistema de escoamento e captação das águas da chuva. Estradas, jardins e até o cemitério entram na equação.

Poupar água e ao mesmo tempo evitar inundações. São os objetivos dos projetos inovadores levados a cabo pela autarquia de Middelfart. Conhecida como a “cidade do clima”, situada no centro da Dinarmarca, é uma zona de floresta, muito húmida, assolada por chuvas cada vez mais fortes, o que gerou graves problemas de cheias.

A câmara municipal, em conjunto com empresas, universidades e com a população, criou uma série de técnicas de engenharia inovadoras que a União Europeia apoiou. Foram investidos cerca de um milhão e meio de euros e metade foi financiado por Bruxelas. Middelfart tornou-se um exemplo de educação e adaptação ao clima.

Com a alteração do sistema de escoamento das estradas e a recolha de água da chuva em jardins particulares e públicos, metade das águas pluviais são aproveitadas. Mesmo o cemitério local viu ser construído um canal e ser, assim, transformado num espaço público de passeio.

Se em muitas zonas do planeta as secas extremas estão na ordem do dia quando se fala de alterações climáticas, fato é que noutras parte do globo são as chuvas torrenciais que provocam problemas. Aí começa o desafio à imaginação para a transformação do espaço público, em nome da adaptação a um novo mundo.

Ficha Técnica

  • Título: De Lisboa a Helsínquia - Dinamarca
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Rebeca Abecassis / Tiago Passos
  • Produção: RTP
  • Ano: 2019

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui